As Mulheres Na História Da Computação

Ainda no século XIX, Charles Babbage, um matemático e inventor inglês, foi o primeiro a idealizar um computador mecânico, a máquina analítica, que tinha como intuito acelerar cálculos matemáticos. Seu invento, porém, não foi construído na época devido a necessidades de técnicas bastante avançadas e caras na época.

Science Museum-Science & Society Picture-Londres
Máquina Analítica De Babbage

Mas, qual o papel da mulher nessa história?

Ada Lovelace, matemática e filha do escritor Lorde Byron, se interessou pela ideia da máquina, e mesmo esta não tendo sido construída, propôs fórmulas de programação para a mesma.

Ada é considerada a primeira pessoa a programar.

wikipedia
Ada Lovelace – Fonte: Wikipedia

 

Em 1946, entrou em funcionamento o primeiro computador digital eletrônico, o ENIAC (computador integrador numérico eletrônico). O ENIAC, tinha como principal finalidade cálculos balísticos, processava 5.000 operações por segundo e seu armazenamento era feito em cartões perfurados. A programação do ENIAC foi feita por 6 “computadoras” (the computers, em inglês): Frances Bilas, Jean Jennings, Ruth Lichterman, Kathleen McNulty, Betty Snyder e Marlyn Wescoff.

Elas escreviam a lógica no papel, para depois reproduzirem fisicamente no ENIAC, plugando e desplugando cabos, alternando interruptores e documentando todos os  detalhes para reutilizar no futuro caso fosse necessário. A codificação no equipamento poderia levar vários dias para acontecer.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

"Computadoras" ENIAC - Fonte: Army USA

Grace Hopper foi uma analista de sistemas da Marinha dos Estados Unidos nas décadas de 1940 e 1950 e almirante. Ela é considerada a primeira pessoa a programar em um compilador.

Foi ela quem criou a linguagem de programação Flow-Matic (extinta) que serviu como base para a criação do COBOL.  É creditado o termo “BUG” a Grace, pois ela encontrou a causa do erro no computador em que estava programando, que era literalmente um inseto.

Gracehopper
Grace Hopper – Fonte: Wikipedia

 

Durante a corrida espacial, Katherine G. Johnson,  formada em matemática, foi  uma das responsáveis pelos cálculos que determinaram o tempo de lançamento da Apollo 11 rumo ao espaço. Ela ajudou o homem a pisar na Lua e voltar a Terra em segurança, mas teve que lutar muito contra machismo e a segregação racial, pois ela era negra.

 

 

Katherine Johnson Nasa
Katherine G. Johnson – Fonte: NASA

 

Essas mulheres são alguns dos exemplos da contribuição feminina no desenvolvimento da tecnologia que nos é hoje indispensável. Na década de 80, a computação tornou-se algo masculino e infelizmente, a parcela de mulheres que se profissionalizam e atuam nessa área, atualmente, passou a ser mínima.

 

Como a Camila Achutti, do blog mulheres na computação, disse em sua palestra na USP, “ensinar as meninas que a tecnologia é um meio e não um fim”, pode ser uma forma de faze-las voltarem a se interessar pela área.

 

Fontes: Nerdologia, Mulheres Na Computação, Wikipedia, LF Bittencourt

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s